FECHAR

Imprimir
Publicado em 03/11/2016

Safra de balanços influencia carteiras recomendadas no mês por corretoras (DCI)

A atual safra de balanços referentes ao terceiro trimestre está influenciando a alteração das carteiras de ações recomendadas por corretoras, um indicativo da busca de bons fundamentos após uma valorização de 49,7% do Ibovespa até o final de outubro.

Em meio à maioria dos resultados fracos divulgados pelas companhias devido à recessão, os analistas estão garimpando informações sobre margens e a capacidade de geração de caixa das empresas listadas na Bolsa.

"Um bom exemplo é a Lojas Renner, a receita cresceu abaixo da inflação, mas a margem Ebitda [lucro antes de impostos, taxas, depreciações e amortizações] se manteve em torno de 18%, sinal de que a empresa está bem preparada para a retomada da economia", exemplificou o analista da Guide Investimentos, Rafael Ohmachi.

O profissional também citou o bom desempenho do grupo M.Dias Branco. "O balanço veio forte, a empresa mostrou aumento da geração de caixa, crescimento das margens, adequação de seus custos, e ainda foi beneficiada pela queda do preço do trigo e do recuo do dólar", enumerou o analista.

Na Planner Corretora, o analista-chefe, Mario Roberto Mariante, manteve o perfil conservador para novembro, e entre as novidades retirou o papel da Natura de sua carteira recomendada. "A retirada da Natura da carteira é decorrente do resultado muito fraco apresentado pela empresa nos nove meses deste ano, com o peso do fraco desempenho de vendas."

Mariante comentou o caso da divulgação do balanço do Itaú, que influenciou positivamente todo o mercado devido ao peso na carteira teórica do Ibovespa. "O balanço do banco puxou o mercado", disse.

Na carteira da Planner foi mantida o papel da Itaúsa, holding que controla o Itaú e empresas não financeiras. "O resultado do banco no terceiro trimestre deve repercutir positivamente no resultado de equivalência patrimonial da Itaúsa do mesmo período", relatou a equipe da Planner.

Quanto aos riscos para o segmento de renda variável em novembro, o analista da Rico, Roberto Indech observou que há preocupações no cenário externo: decisão dos juros pelo Federal Reserve, o banco central americano; e o risco Donald Trump nas eleições presidenciais americanas. "Isso é motivo para uma realização de lucros [venda de ações para obter ganhos na Bolsa]", disse.

Na terça-feira, o dólar subiu 1,6% para R$ 3,24 e o Ibovespa recuou 2,46% para 63.326 pontos num claro movimento de realização de lucros de parte dos investidores, após elevação de 11,2% em outubro.

Lista de papéis 

Sobre a carteira técnica da Rico, Indech considerou que os papéis recomendados para novembro se aproximaram mais da composição da Bolsa. "É uma carteira mais aderente ao Ibovespa", afirma.

O analista Leandro Martins, responsável pela carteira técnica da Rico para novembro listou as empresas: Pão de Açúcar, Equatorial, BM&FBovespa, Raia Drogasil, Embraer, Lojas Renner, Cosan, Itaú Unibanco, Kroton e Braskem.

A equipe da Planner retirou as recomendações de Natura, Grendene e Ambev, essas duas últimas muito valorizadas. E incluiu os papéis de CCR, Kroton e Multiplus; e manteve as ações BB Seguridade, Bradesco, Hypermarcas, Itaúsa, Klabin, Lojas Renner e Ultrapar.

A carteira fundamentalista da Guide Investimentos conta com BM&FBovespa, BR Foods, Ecorodovias, Equatorial, Cyrela, Hypermarcas, Itaú PN, Klabin, Petrobras PN e Ultrapar.

Outra corretora, a Geração Futuro relacionou os papéis da BB Seguridade, Bradesco PN, Braskem, Copel, Itaú PN, Lojas Americanas, Minerva, Petrobras, Raia Drogasil, Ser Educacional, Suzano Papel, Vivo PN, Transmissão Paulista e Vale.

Já o analista Lenon Borges, da Ativa Corretora retirou BR Malls e incluiu Banco do Brasil, além de conservar as indicações anteriores: Petrobras PN, Itaú PN, Equatorial, Raia Drogasil, Gerdau PN, Ultrapar, BR Malls, Suzano e Via Varejo.

A Socopa preferiu retirar de sua carteira as valorizadas Cetip e Itaú e incluir o Banco do Brasil pela melhora de perspectiva. A corretora manteve os papéis BR Malls, Minerva, Even e Lojas Renner.

Ernani Fagundes

Video institucional

Cursos EAD

Cursos e Eventos

Nenhum evento disponível.

Fotos dos Eventos

Sobre o Sinfac-SP

O SINFAC-SP está localizado na
Rua Libero Badaró, 425 conj. 183, Centro, São Paulo, SP.
Atendemos de segunda a sexta-feira, das 9 às 18 horas.