FECHAR

Imprimir
Publicado em 21/12/2021

"O fomento comercial é fundamental para a economia do Estado". Confira entrevista com Walter Ihoshi, presidente da JUCESP

Nos últimos anos, a Junta Comercial de São Paulo - JUCESP vem passando por uma transformação digital que já trouxe resultados bastante positivos para os empreendedores no Estado de São Paulo. São inovações que reduziram de quase quatro dias para 4 horas e meia o tempo necessário para abrir uma empresa em relação a 2018. Com a digitalização de certidões e fichas cadastrais de empresas, qualquer pessoa pode acessar esses documentos online e verificar a regularidade de fornecedores e clientes, por exemplo. O Informativo do SINFAC-SP entrevistou o presidente da Junta, Walter Ihoshi, para entender como estas e outras inovações podem contribuir para as atividades do fomento comercial. Confira.

 

Como você vê a importância do Fomento Comercial como fonte e gestor de créditos para os Micro e Pequenos empresários?

WALTER IHOSHI: Antes de assumir a presidência da JUCESP fui deputado federal por três mandatos e durante esse período sempre trabalhei para melhorar e facilitar a vida dos empreendedores de São Paulo. Acho o trabalho das factorings, securitizadoras e ESCs muito importante, pois elas atuam na ponta, fornecendo crédito para os micros e pequenos empresários que têm dificuldade em consegui-lo nos grandes bancos. O choque de juros que o BC está promovendo para conter a inflação, com o aumento de 7,25% da taxa Selic nos últimos 9 meses, irá tornar o crédito ainda mais caro para o empresário, abrindo mais espaço para o papel dessas empresas. Em um momento de retomada como o que vivemos hoje, esse fomento assume um papel fundamental não só para os tomadores de crédito, mas para a economia do Estado como um todo.

 

Como está o mercado de fomento ao comércio visto pelo ponto de vista da Jucesp?

WALTER IHOSHI: Na JUCESP podemos observar o número de aberturas e fechamentos de empresas e o saldo resultante desta diferença, agrupados por CNAE. Das empresas representadas pelo SINFAC, as factorings e as securitizadoras possuem CNAEs específicos que permitem uma análise confiável.

Quando analisamos o saldo de aberturas menos fechamentos das factorings desde 2011, temos uma grande oscilação, com uma média de 68 empresas a mais ao final de cada ano. Em 2018, porém, tem início uma queda bastante acentuada que deve levar em 2021 ao patamar mais baixo de todo o período, com um saldo estimado de apenas dez empresas. Em todo o período, os anos com menores saldos tinham ficado em números pouco acima da casa de 30 empresas. Mas o número ainda é positivo – existem mais factorings abrindo que fechando no Estado de São Paulo.

 

 

As securitizadoras, por sua vez, apresentam uma situação oposta, com estabilidade nos primeiros cinco anos do período, seguida por um forte crescimento a partir de 2016. Enquanto a quantidade de empresas fechadas por ano é muito pequena e praticamente constante, a abertura aumentou de 24 novas empresas por ano em 2016 para uma estimativa de mais de 200 em 2021, o que representa um crescimento médio de 60% do saldo líquido nestes últimos cinco anos.

 

 

O SINFAC participa do Conselho Consultivo da JUCESP. Como funciona esse conselho?

WALTER IHOSHI: Montamos e implantamos o Conselho em 2019, com o propósito de aproximar a sociedade civil da gestão da JUCESP. Os conselheiros são representantes das principais categorias de usuários da Junta e nos trazem sugestões e feedbacks, com o propósito de melhorar o atendimento aos cidadãos.

Atualmente, representando o setor de fomento mercantil dentro da Jucesp, temos o Presidente do SINFAC, sr. Hamilton de Brito Junior, como conselheiro titular. A vaga de conselheiro suplente está vaga desde a recente partida de nosso querido Marcus Garutti, ex-presidente do SINFAC-SP que ocupava o cargo de vice-presidente da atual gestão. A indicação de seu substituto está prevista para acontecer quando a nova gestão da Diretoria do SINFAC-SP tomar posse.

 

Nos últimos anos a JUCESP passou a oferecer uma série de serviços digitais. Quais serviços podem beneficiar os usuários do SINFAC-SP?

WALTER IHOSHI: Desde que assumimos, nosso foco foi a transformação digital da JUCESP, trazendo eficiência para o setor público através da inovação e tecnologia. Temos hoje uma plataforma on-line chamada Integrador Estadual, que reúne diversos órgãos responsáveis pela abertura, legalização, alterações e fechamento de empresas, trazendo praticidade ao usuário. Outra novidade importante foi o VRE-Digital, um novo sistema também on-line para registro de empresas na JUCESP, que permitiu a redução do tempo médio de abertura de uma empresa de 3 dias e meio em 2018 para apenas 4 horas e meia, atualmente.

Outro serviço que pode auxiliar bastante as empresas associadas ao SINFAC-SP são as certidões e fichas cadastrais, que podem ser acessadas gratuitamente no site www.jucesponline.sp.gov.br e permitem verificar dados como a situação de regularidade ou o quadro societário de fornecedores ou empresas que queiram negociar seus créditos, por exemplo.

 

Video institucional

Cursos EAD

Cursos e Eventos

Nenhum evento disponível.

Fotos dos Eventos

Sobre o Sinfac-SP

O SINFAC-SP está localizado na
Rua Libero Badaró, 425 conj. 183, Centro, São Paulo, SP.
Atendemos de segunda a sexta-feira, das 9 às 18 horas.