FECHAR

Imprimir
Publicado em 13/10/2020

CVM já recebeu 200 denúncias de fraudes financeiras este ano; veja como não cair (Valor Invest)

Com a taxa básica de juros em sua mínima histórica, mais pessoas buscam aplicações mais arriscadas para conseguir retornos maiores no mercado financeiro. O cenário, no entanto, é bem propício para o surgimento de golpes prometendo "investimentos imperdíveis". Até julho deste ano, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) já recebeu mais de 200 denúncias de fraudes financeiras. No ano passado inteiro, foram 371 denúncias. E isso não significa, porém, que "apenas" 371 pessoas foram impactadas, cada uma dessas queixa pode ter vários reclamantes.

O assunto foi tema de um podcast promovido pelo Itaú na Semana Mundial do Investidor, com a participação de Ana Leoni, superintendente de educação financeira da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima). No debate, Ana contou sobre a campanha "Se Liga Na Fraude!", feita pela CVM em parceria com a Anbima. Nela, as entidades criaram um "site fishing" (como se fosse um "fake") onde uma empresa falsa parece estar oferecendo um investimento "imperdível".

"Essa é uma campanha bem inovadora, foi ideia da CVM de criar um site 'fishing' e nós da Anbima apoiamos e desenvolvemos em conjunto. O site simula uma oferta de investimento típica de uma fraude. O site é muito bem montado e quando a pessoa clica para aproveitar aquilo, ela recebe um alerta dizendo que ela quase foi enganada ", explica Leoni.

Depois disso, o site oferece àquela pessoa informações e orientações sobre como não cair em fraudes. A taxa de conversão do site, ou seja, a quantidade de pessoas que entrou no site e "aceitou a oferta" foi de 21%, o que é considerado pela especialista como "muito alta".

Segundo Leoni, existem alguns indícios importantes que o investidor precisa estar atento quando recebe alguma oferta de aplicação. O primeiro deles é: o que parece muito bom para ser verdade provavelmente é golpe.

"A pessoa precisa ver a oferta, ver se estão oferecendo um investimento sem risco, com ganhos acima da média dos investimentos que ela está acostumada ou dos indicadores de referência do mercado. Se oferecem 1% ao mês, é para ficar atento, afinal, a taxa de juros hoje é de 2% ao ano", afirma.

Um segundo indício é reparar no domínio do site (ou seja, o link dele) e os e-mails de contato, para verificar se parecem endereços institucionais. Porém, a especialista afirma que uma das formas mais seguras de se proteger é checar no site da CVM se aquela empresta é registrada nela.

Nesta segunda-feira (5), a CVM lançou o aplicativo CVM Digital que tem o objetivo de informar aos investidores quais participantes estão autorizados pela autarquia a atuarem no mercado de capitais. Nele, o investidor pode saber, por exemplo, se a empresa que ele está investindo está cadastrada na autarquia, assim como sua corretora ou outros participantes.

Ainda no podcast, Leoni também falou da importância de se denunciar fraudes financeiras. A especialista afirma que é normal que as pessoas que sejam vítimas se sintam constrangidas, mas que a única forma de fazer com que isso diminua é aumentando o número de denúncias.

Leoni ainda destacou que existem diferentes tipos de fraudes financeiras. Alguma das mais conhecidas são as fraudes bancárias, como a chamada "clonagem de cartão de crédito" e formas de os golpistas acessarem as contas correntes de uma pessoa. No entanto, existem também pessoas que se sentem lesadas por terem investido em algo mais arriscado do que o seu perfil permite.

"Os riscos de investimentos não têm nada a ver com fraude. Às vezes, as pessoas perdem dinheiro em um investimento lícito, mas simplesmente por elas não terem entendido muito bem o risco envolvido, ela acredita que pode ser fraude", afirma a especialista. Por isso, é preciso sempre ficar atento ao tipo de investimento que está sendo oferecido e tirar todas as dúvidas a respeito daquela aplicação.

Video institucional

Cursos EAD

Cursos e Eventos

Nenhum evento disponível.

Fotos dos Eventos

Sobre o Sinfac-SP

O SINFAC-SP está localizado na
Rua Libero Badaró, 425 conj. 183, Centro, São Paulo, SP.
Atendemos de segunda a sexta-feira, das 9 às 18 horas.