FECHAR

Imprimir
Publicado em 28/02/2019

COAF AINDA PRECISA PROMOVER AJUSTES NA AVEC

Embora as mudanças recentemente realizadas no COAF tenham sido encaradas positivamente pelo setor, certamente há detalhes de ordem técnica que precisam ser ajustados. Tal visão ficou clara durante o curso “COAF – AVEC / Novo Estatuto do COAF / Treinamento Completo / Formação do Manual”, realizado pelo SINFAC-SP em 20 de fevereiro, em Campinas.

Responsável pelo treinamento, o consultor jurídico Alexandre Fuchs das Neves, detectou que ainda há muitas dúvidas entre os empresários, e até certa indignação com relação, por exemplo, às perguntas mal formuladas nas Averiguações Eletrônicas de Conformidade (AVEC).

“Da mesma forma, os empresários relataram casos de AVECs encerradas com recomendações e, no mesmo ato, o recebimento de uma nova Averiguação, cujo arquivo a empresa não consegue abrir”, explica.

O especialista afirmou que o público, na média, apresentou bom nível de conhecimento sobre as regras de prevenção e combate à lavagem de dinheiro, grande parte devido aos diversos cursos ofertados na cidade pelo SINFAC-SP.

De qualquer forma, esclareceu Fuchs, foram repassados os conceitos de lavagem de dinheiro e a revisão do Manual/Política em PLD/FT, com as adequações aplicáveis, em face às alterações das normas.

“O regulador deve estar próximo aos regulados, promovendo um diálogo mútuo, pois somente assim será possível ao COAF conhecer seus supervisionados”, entende.

Recentemente, o SINFAC-SP publicou um alerta onde dá algumas explicações aos empresários sobre este tema.

Segurança e transparência

Para Celso Luiz de Oliveira Junior, gerente da Proa Fomento Mercantil, de São João da Boa Vista, a principal mudança no COAF está no fato de que os olhos do regulador estão cada vez mais voltados para o setor.

“As empresas precisam ter uma maior atenção ao cumprimento das regras, e isso é positivo porque proporcionará o estreitamento da relação de factorings, securitizadoras e consultorias com os órgãos governamentais e jurídicos, possibilitando um melhor entendimento das regras e mais transparência nas operações”, avalia.

O executivo da Proa defende que a principal lição tirada do curso foi a de que as regras determinadas pelo COAF, se forem observadas e cumpridas com o devido critério, aumentarão a segurança nos negócios.

As alterações no COAF se refletirão positivamente nas relações com os clientes, acredita Celso, visto que sua empresa aprofundará ainda mais a análise para a formação de cadastro de novos cedentes e a reavaliação dos cedentes atuais.

“Adotaremos um rating, ou classificação destes cedentes em diferentes categorias de risco, processo que nos proporcionará uma maior confiança e melhor acompanhamento do comportamento dos clientes no dia a dia das operações”, afirma.

Fonte: Reperkut

Video institucional

Fotos dos Eventos

Sobre o Sinfac-SP

O SINFAC-SP está localizado na
Rua Libero Badaró, 425 conj. 183, Centro, São Paulo, SP.
Atendemos de segunda a sexta-feira, das 9 às 18 horas.