MENOS CRÉDITO; MAIS OPORTUNIDADES

http://www.sinfac-sp.com.br/v2/userfiles/_8be4a32ffcff05ec1842a8b43fb709af1297710237.jpg

Os claros sinais dados pelo governo federal de um possível aperto fiscal ao longo de 2011 é sintoma evidente de que o País passará por uma redução controlada de crédito por parte das instituições financeiras.

Ao contrário de 2010, quando vivemos um certo clima de fartura, este ano os pequenos e médios negócios devem ter mais dificuldade em obter recursos já neste primeiro semestre, em que pese à sensação de efervescência no mercado que a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016 possam proporcionar desde já.

Nada disso, porém, impede que se vislumbre no horizonte mais próximo uma boa oportunidades para o Fomento Mercantil, por conta dessa insuficiência de crédito que tende a se agravar a partir de agora.

Cabe, é claro, manter alta a guarda, pois ninguém sabe ao certo o tamanho do ajuste fiscal que o governo fará em suas contas frente ao movimento inflacionário que já causa um certo estresse no mercado, a ponto de o FMI ter questionado - recentemente - a disposição do País em realmente fazer a lição de casa que lhe caberia neste campo.

Ao mesmo tempo, proliferam novos instrumentos de crédito, com destaque para os Fundos de Investimento de Direitos Creditórios, os tão falados FDIC’s, fenômeno que tem engrossado a concorrência que os bancos já vinham representando para as factorings, sobretudo no atendimento dos pequenos e médios negócios.

Em meio a todo esse ambiente favorável à realização de ajustes, que tem feito muitos considerarem estarmos iniciando o chamado “ano do planejamento”, o País se movimenta em torno dos muitos investimentos em infraestrutura que terá pela frente, envolvendo não só o poder público, mas também a iniciativa privada ao seu redor.

Às empresas de factoring, diante de tantas perspectivas relacionadas à manutenção do crescimento da atividade econômica, resta continuar investindo em atendimento e tecnologia para conquistar a maior fatia possível de uma demanda que, sem dúvida, também crescerá para os nossos concorrentes.

Duplicatas virtuais

Outro tema de grande impacto, hoje, para as factorings são as duplicatas digitais, ou eletrônicas, pois embora muita gente venha se aventurando a falar sobre o tema, nem sempre pode-se considerar válidas e confiáveis muitas das considerações feitas até aqui em torno dele.

Falo isto porque ainda há muitas dúvidas sobre essa tecnologia a esclarecer, até mesmo em virtude de a legislação que rege as operações financeiras em nosso país ser muito antiga, sem qualquer previsão quanto à virtualidade que hoje impera nos mais diversos setores.

O SINFAC-SP está trabalhando intensamente para buscar respostas e soluções sobre este novo mecanismo de trabalho, que por mais promissor e contemporâneo que seja, merece ainda muito debate para a sua transformação em instrumento realmente apto a facilitar o trabalho e trazer mais segurança para o nosso setor.

Por isso reiteremos o compromisso de informar nossos associados sobre esse assunto, por meio de cursos e parcerias, a exemplo do que temos feito com os demais aspectos operacionais de grande interesse e relevância para as nossas representadas.

 

Luiz Carlos Casante

Presidente do SINFAC-SP

Fev 2011

Video institucional

Cursos EAD

Fotos dos Eventos

Sobre o Sinfac-SP

O SINFAC-SP está localizado na
Rua Libero Badaró, 425 conj. 183, Centro, São Paulo, SP.
Atendemos de segunda a sexta-feira, das 9 às 18 horas.