DESMISTIFICANDO A CONTABILIDADE GERENCIAL (PARTE 2)

A contabilidade gerencial não cria informações, mas as transforma em dados contábeis com mais conteúdo, não se prendendo, de forma integral, aos fundamentos e princípios tradicionais aceitos pelos contadores e pela legislação contábil existente.

Essas informações são usadas para identificar partículas menores na estrutura contábil, realizando vários cruzamentos e gerando relatórios com dados essenciais.

A partir delas é possível se propiciar uma visão mais ampla, gerando fortes influências no planejamento estratégico empresarial, influenciando a condução dos negócios e das operações empresariais no momento atual e nos passos futuros.

A contabilidade gerencial se trata do processo que identifica, mensura, analisa, prepara, interpreta e comunica informações, tendo como sua principal ferramenta o sistema de contabilidade oficial da empresa, realizando comparações diversas, inclusive a de comparar o planejado e o realizado.

Ela deve fornecer informações claras para atender aos seus usuários, que são:

Internos

Todos aqueles que participam diretamente do planejamento e controle da empresa, sendo responsáveis por conduzi-la e mantê-la viva e em crescimento.

Externos

Todas as entidades que tenham interesse nas informações da empresa, direta ou indiretamente, como instituições financeiras, investidores, clientes e fornecedores.

É de grande importância que na implementação da contabilidade gerencial das empresas exista a integração das informações para o sistema contábil, ou seja, o chamado sistema integrado, que deverá estar compartilhado com uma estrutura bem definida e detalhada de um pleno e inteligente plano de contas contábil.

Os relatórios na contabilidade gerencial têm como objetivo apurar o desempenho e o resultado de:

- Um determinado produto

- Um departamento

- Um colaborador específico

- Detalhamento dos custos

- Detalhamento das despesas

- Detalhamento das receitas

Que geram informações por períodos específicos e determinados, passíveis de comparações e análises entre si por diferentes ângulos.

As comparações, as análises e os cálculos apurados nos relatórios gerenciais estão vislumbrando o futuro, realizando projeções, dando tendências, norteando estratégias e aprimorando as ferramentas financeiras a serem utilizadas com o objetivo de melhorar a eficiência e a performance da empresa.

No próximo artigo continuaremos com este tema tão importante e valioso.

Marco Antonio Granado é empresário contábil, contador, bacharel em direito, pós-graduado em direito tributário e consultor tributário e contábil do SINFAC-SP – Sindicato das Sociedades de Fomento Mercantil Factoring do Estado de São Paulo.

Video institucional

Cursos EAD

Cursos e Eventos

Nenhum evento disponível.

Fotos dos Eventos

Sobre o Sinfac-SP

O SINFAC-SP está localizado na
Rua Libero Badaró, 425 conj. 183, Centro, São Paulo, SP.
Atendemos de segunda a sexta-feira, das 9 às 18 horas.